O Plano da Esquerda para Derrotar Bolsonaro

Estadão anuncia pacto entre PSOL, PCdoB e PSB para formar uma frente de esquerda.

Enquanto estamos distraídos com a terceira via do Huck ou o auto-convite do Amoedo, a esquerda reposiciona mais ao centro dois líderes de partidos radicais, fazendo o centro gravitar para a esquerda e formando uma verdadeira frente ampla contra conservadores (Bolsonaro ou qualquer outro).

Flávio Dino e Marcelo Freixo não deixam de ser comunista ou psolista (o que é a mesma coisa), mas apenas trazem o PSB para uma aliança carnal, provavelmente com pouco custo eleitoral para seus partidos de origem. Não houve mera troca de legenda, mas conquista de território.

Não é preciso destacar que por trás de tudo isso está um acordo com o PT para evitar a fragmentação da esquerda em 2022. A única grande peça ainda não encaixada é Ciro Gomes, que, por sempre superestimar seu próprio valor e chances de eleição, pode dividir os votos dessa turma.

Lula e Marcelo Freixo com Jandira Feghali ao fundo.
Lula e Marcelo Freixo com Jandira Feghali ao fundo. Reprodução.

Inscreva-se em minha newsletter:

Receba artigos selecionados sobre política, cultura e sociedade.

Assinatura recebida!

Verifique seu e-mail e confirme a assinatura do boletim informativo.

Autor: Cesar Nascimento

Cesar Nascimento é diplomata. Instagram/Twitter/Telegram/LinkedIn/Revue: cesarapenas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s